Novidades

Pantanal na Cheia

Novas imagens do Pantanal na estação chuvosa

Estão disponíveis para pesquisa novas imagens do Pantanal realizadas no início do ano de 2018, durante a estação das chuvas.
Diversos pares comparativos entre a estação seca e estação chuvosa foram formados, e podem ser visualizados na PESQUISA POR TEMAS.
Clique no último ícone (SEQUÊNCIAS) e busque os ícones PANTANAL FLOR E CHEIA, PANTANAL RIO SECO CHEIO, PANTANAL SECA E CHEIA 2, 3 e 4

Fabio Colombini no Domingão do Faustão

Programa Domingão do Faustão homenageia os 30 anos de trabalho do fotógrafo

Neste domingo, 28 de janeiro, o quadro Telão do Domingão, no Programa Domingão do Faustão da TV Globo, homenageou os 30 anos de carreira do fotógrafo Fabio Colombini, apresentando diversas imagens de seu acervo. veja notícia em https://gshow.globo.com/programas/domingao-do-faustao/noticia/telao-do-domingao-mostra-imagens-de-expedicoes-de-fabio-colombini.ghtml

Santuário de Aparecida

Lançamento do livro “Santuário de Aparecida”, com autoria de Fabio Colombini e Cláudio Pastro

No dia 18 de outubro, o Santuário Nacional lançou o livro “Santuário de Aparecida”. O evento fez parte das comemorações pelos 300 anos de encontro da imagem de Aparecida nas águas do Rio Paraíba do Sul, em 1717. Com o texto do artista sacro Cláudio Pastro (1948-2016), o livro revela seu grande legado artístico, eternizado no maior santuário Mariano do mundo. Todas as imagens são do fotógrafo Fabio Colombini, que registrou com espiritualidade, os detalhes das obras sacras da Basílica e a beleza da fé transformada em arte pelo próprio povo brasileiro.
No formato de 23X20 cm, a obra apresenta 311 imagens, em 148 páginas, com edição bilíngue (português e inglês). Os interessados podem adquirir o livro no site e lojas oficiais do Santuário e da Editora Santuário.

Rio Grande do Sul

De espinilhos a tuco-tucos

As imagens provenientes da mais recente viagem de Fabio Colombini já estão disponíveis no site. Uma ampla visão do Rio Grande do Sul - do exclusivo bioma savana, terra dos espinilhos, até o ameaçado e pouco conhecido tuco-tuco, roedor das dunas do litoral gaúcho. As imagens enfocam os pampas, os canyons dos Parques Nacionais, os campos de cima da serra de São José dos Ausentes, o pico mais alto do estado, as florestas de araucárias, o banhado do Taim, a abundância de aves da lagoa dos Peixes, os sítios arqueológicos das missões jesuíticas, o sambaqui na Lagoa dos Patos, a arquitetura italiana de Antônio Prado, usinas eólicas e térmicas, e diversos outros assuntos.

Mamirauá

Imagens recentes da Amazônia em nosso arquivo

Já estão disponíveis para pesquisa, imagens da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, entre os rios Solimões e Japurá, município de Tefé -AM
É uma área de Mata de Várzea, metade do ano totalmente inundada, onde vivem primatas ameaçados como o macaco-de-cheiro-de-cara-preta e o uacari-branco. Enfocamos animais, comunidades de ribeirinhos, flutuantes, escolas. Também Manaus (centro histórico, porto, comércio de peixes e frutas) e Presidente Figueiredo (cachoeiras, buritizais, desmatamento, galo-da-serra)

Sequências

Mais facilidade para localizar sequências de imagens

Para facilitar a pesquisa de imagens sequenciais, comparando-se lado a lado imagens que abordam o mesmo lugar em diversos horários ou estações, fases da vida animal e vegetal, criamos um novo ícone na página inicial de nosso site.
Na parte PESQUISA POR TEMAS, procure o último ícone, no canto inferior direito - sequências.
Clicando-se nele, será aberta uma página com diversas situações de sequências, como:
- Maré alta e baixa
- Caatinga na estação chuvosa e seca
- Estações do ano
- Fases da vida da borboleta
- Rotação de culturas agrícolas
Entre outras.
Clicando-se na sequência desejada, aparecerá um pequeno ícone, e clicando-se sobre ele, uma imagem em maior dimensão, com uma ou mais opções, e os códigos de cada foto assinalados, para facilitar a escolha.
As imagens em alta deverão ser obtidas pelo método tradicional, pesquisando-se os códigos e fazendo o download automático, ou ainda solicitando-se por e-mail.

Site em nova língua

www.fabiocolombini.com.br traduzido para o italiano

Nosso website acaba de receber a tradução para a língua italiana, incluindo as informações sobre o fotógrafo, ensaios, publicações, pesquisa por temas e novidades.
A versão foi elaborada por Raffaele Clerici.
Basta clicar na bandeira da Itália.
A pesquisa de imagens, no entanto, pode ser feita em português ou inglês.

Lançamento de livro de arte

Santuário Bom Jesus

Para comemorar o centenário do Santuário Bom Jesus, foi lançado o livro “O Senhor Bom Jesus de Monte Alegre do Sul”. A obra aborda a arte sacra do templo e a expressão de fé dos montealegrenses, romeiros e turistas que visitam o município: Monte Alegre do Sul, Cidade-Presépio, é uma estância hidro-mineral paulista localizado entre Amparo e Serra Negra.
Com texto do escritor e pesquisador Evaristo de Miranda, e fotografia de Fabio Colombini, o livro foi produzido ao longo de três anos. Tem 180 páginas, formato 23X23 cm, e encontra-se à venda na Associação Pró-Memória de Monte Alegre do Sul www.promemoriamontealegre.com.br , no telefone (19) 3899 1740.

Siena International Photo Awards

Fotografia de Fabio Colombini é finalista em concurso internacional

O fotógrafo está selecionado entre os finalistas do Siena International Photo Awards 2016, competição que este ano reune 45.000 fotos de 127 países.
O concurso é promovido pela Art Photo Travel, organização sem fins lucrativos, de Siena, Itália, que através de eventos culturais, visa promover e divulgar a arte, cultura, tradições e belezas naturais do mundo todo.
Assista ao vídeo institucional do concurso em https://www.youtube.com/watch?v=GDYUxT3JORo&feature=youtu.be&a

Prêmio Jabuti 2015

"Gente do Mar" ganha primeiro lugar na categoria Gastronomia

O livro "Gente do Mar - Vida e Gastronomia dos Pescadores Brasileiros", de Ricardo Maranhão e Fabio Colombini (Editora Terceiro Nome) venceu o 1º lugar na categoria gastronomia.
O historiador Ricardo Maranhão e o fotógrafo Fabio Colombini percorreram o litoral do Brasil, desde o Pará até o Rio Grande do Sul, enfrentando estradas precárias e pequenas embarcações, para conhecer 25 comunidades de pescadores. A obra, com textos em português e inglês, resgata as atividades de pesca e as práticas gastronômicas desses grupos que há séculos constroem com uma série de conhecimentos e práticas que respeitam o meio-ambiente.